Zona Árida


Documentário de longa-metragem, 76 min, 2019.

Eu fui uma estudante de intercâmbio na cidade mais conservadora dos Estados Unidos: Mesa, Arizona.

O documentário mostra meu retorno 15 anos após minha estadia e após o 11 de setembro. Em uma tentativa de entender o que significa ser a cidade mais conservadora dos EUA, revisito pais, amigos e professores que fizeram parte da minha experiência anterior, passando pela proximidade da fronteira do México, o mito do Oeste, a Segunda Emenda, as eleições de 2016, etc.


Festivais:
Menção Honrosa na sessão competitiva “Next Masters” do Dok Leipzig, 2019
DocsBarcelona, sessão competitiva Latitud, 2020

Laboratórios:
Selecionado no Pitching DocMontevideo, onde ganhou o prêmio Chiledoc Conecta, no Doculab Guadalajara, nas categorias Doculab Análisis e Doculab Construye, onde ganhou o prêmio de pós-produção Cinecolor e no programa de work in progress “En Marcha” do Cine La Orquidea, onde recebeu menção honrosa.

Matérias:

Zona Árida é uma das grandes surpresas finais do Docsbarcelona (Bazar Show Magazine)

Docsbarcelona 2020: Nossos 15 favoritos (Filmin)

Os documentários imperdíveis do Docsbarcelona (betevé)

Película Zona Árida | Entrevista a Fernanda Pessoa (Cinestel)

Arid Zone: A chat with filmmaker Fernanda Pessoa [The Leipzig Glocal)

Cidade mais conservadora dos EUA é tema de documentário de brasileira (UOL)

Zona Árida: Filme brasileiro estreia mundialmente na Alemanha (Papo de Cinema)